31.1.19

ÚLTIMO DE JANEIRO



Graças a Deus. Perdoem-me mas não sou a maior fã deste mês. Grande demais, chega mesmo a ser aborrecido. Um mês que me colocou à prova algumas vezes, testou a minha resiliência, me ensinou a relativizar algumas coisas e a perceber que, por mais que nos custe, não vale a pena continuar a insistir em coisas, pessoas e situações que nunca passarão daquilo que são. 
Um mês que me mostrou também o quão importante é ter tempo para os nossos. Ter tempo para nós. Dar descanso à nossa cabeça e ao nosso corpo. Foi um mês cheio, intenso e vivido a mil, a uma velocidade incrível, onde metade das coisas que precisava fazer não couberam nas 24 horas que os nossos dias têm. 

Confesso que estou mais do que pronta para receber Fevereiro, de coração aberto e com imensa garra para trabalhar e empenhar-me em coisas boas e que me façam feliz, porque no final tudo se resume a isso, à nossa felicidade e bem estar. 

Hoje, no final do meu dia, alguém muito querido, de quem gosto muito, falava do meu trabalho, das minhas palavras, da forma como me exprimo. Dizia essa pessoa tão bonita e de sorriso aberto que eu escrevo, cada vez mais, com emoção e que isso toca o coração das pessoas, que o ser sincera e mostrar que a vida nem sempre se pinta apenas de cor de rosa, faz com que as pessoas se identifiquem connosco, com aquilo que vivemos, com alguns dos nossos problemas e dificuldades. 
Ouvir isto é perceber e sentir que, apesar de muitas vezes ter dúvidas, estou no caminho certo. Que a minha linguagem será sempre a que fala de acordo com o meu coração e que não pinto o meu dia de cores que não existem. Não preciso obviamente de vir partilhar tristezas diariamente, mas permitam-me que possa continuar a escrever com esta sinceridade que sempre gostei de fazer. Não consigo nem quero ser de outra forma.

Num mundo cheio de tanto photoshop, tantas ilusões que nos tentam vender todos os dias, quero e preciso acreditar que ainda existem pessoas reais, com historias de vida real que, com dias bons e menos bons, só querem é amar e serem amadas. Só querem ser felizes. 





















LOOK: Mango | Carteira: Chanel

Com amor,
Mia 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela vossa visita,
Baci
<3