20.2.18

A vida também é feita de dias cinzentos


Não preciso de dizer que estas fotos são do fim‑de‑semana, pois não? Além de já ter partilhado uma ou outra nas redes sociais (e perceber que este vestidinho que me custou apenas 15€ fez o maior sucesso)  este sorriso não engana. É estranho dizer isto até porque faço por estar bem todos os dias mas a verdade é que sou tão mais feliz ao fim-de-semana, quando não há obrigações, quando o simples facto de tomar o pequeno almoco com ele me faz sentir a miúda mais feliz deste mundo, quando a maior preocupação é escolher qual o filme que vamos assistir juntos ... 
Hoje estou num daqueles dias em que vemos tudo meio cinzento, em que o copo está meio vazio em vez de meio cheio, em que questionamos o nosso carminho, as nossas escolhas, em que nos perdemos em pensamentos ... sei que o mais certo é amanhã passar tudo e eu ser capaz de acordar com uma nova energia e cheia de esperança no futuro.

Quando trabalhamos por conta própria é normal sentir esta insegurança. Eu demorei muito tempo a ter coragem para lutar por aquilo que me fazia feliz. Poder viver deste blog e torna-lo no meu trabalho a sério foi um processo longo. Um dia, num post a sério conto-vos um bocadinho mais de tudo isto, do momento em que tive 2 empregos (sem contar com o blog) e em que chegava a casa sempre após as 22h ... acredito muito que devemos seguir o nosso coração, que ele nunca nos deixa mentir. Sei que não é fácil e que nem sempre podemos seguir o caminho que desejamos, eu vivi isso muitos anos. Os suficientes para crescer e para hoje dar valor a uma série de coisas que antes nem me apercebia. 
Hoje sou mais feliz com menos. Com tão menos. A sério. Já vos confessei que, por exemplo, a casa onde vivíamos, era bem maior que esta onde estamos agora. Tão maior que acumulei dez anos de tralha. Daqui a pouco, quando menos der por isso, está a fazer um ano que a vendemos. Pois eu, a pessoa mais agarrada às coisas e super sentimental, ainda não senti saudades desse tempo. Fui muito feliz ali, foi a primeira morada que conheci quando saí de casa dos meus Pais, recebi por imensas vezes os meus amigos e família, mas nunca senti o que sinto aqui, paz. Nunca tive tempo para usufruir de tudo o que tinha. Aqui estou a ter tempo. Há dias em que preciso de ir trabalhar para um café ou um sitio tranquilo porque em casa sabemos que há sempre uma máquina de roupa para fazer ou tralha para arrumar o que acaba por nos tirar algum tempo. Mas até isso acaba por ser bom. Não há coisa melhor que sermos donos do nosso tempo. Sermos nós a definir a nossa agenda, o nosso dia-a-dia. A escolher o que queremos fazer e com quem. 
Tudo isto para vos dizer que hoje falta-me esta esperança, falta-me energia. Sou de carne e osso. Com qualidades e defeitos, como qualquer um de nós. Não sou nenhuma super mulher, aliás estou tão longe disso ... mas o que vos prometo e aquilo que quero que esperem de mim, sempre, é sinceridade. Por isso, de nada valia dizer que o sorriso destas fotos me acompanha hoje porque não é verdade e os meus olhos não me deixam mentir mas prometo, de coração  que amanhã farei de tudo para estar de volta e melhor!
















LOOK
Vestido: Zara | Malha: Zara
Carteira: YSL | Ténis: Vans

Com amor,
 Mia




Um comentário:

  1. Simplesmente sincera!
    Que não te falte energia,és fantástica ;)

    ResponderExcluir

Obrigada pela vossa visita,
Baci
<3