24.12.17

FELIZ NATAL E OBRIGADA

fotografia: Pedro Sadio

Andei às cabeçadas com as palavras. Escreve, apaga, volta a escrever, volta a apagar. Queria muito, tanto mesmo, dizer-vos coisas bonitas, escrever aquelas frases maravilhosas cheias de espirito de Natal. Mas não consigo. E, por isso mesmo, prometo não me alongar. Hoje, para a maioria das pessoas não é dia para tristezas. Sinto que passei as últimas semanas a lutar contra a tristeza, contra uma saudade que me magoa. Hoje acordei e percebi que não dá para fugir mais. Que não há que ter vergonha em chorar, em pedir ajuda, em pedir colo e um (bom) abraço. 

Percebes que és adulto quando aquilo que mais desejas receber como presente não se pode comprar em lado nenhum, por valor nenhum. 
Este será o primeiro Natal que passo sem o meu Pai e sei que nada voltará a ser igual. Comecei o dia com um exercício de gratidão que me fez ter a certeza de que tenho muita gente boa comigo, pessoas que nunca me largaram a mão, que respeitaram sempre a minha dor, que fizeram de tudo para que eu soltasse um sorriso bom. Pessoas daquelas que nos fazem sentir especiais e que queremos ter sempre por perto. 
Recordei também as pessoas que se afastaram. As que, por motivos que até hoje não entendo, não estiveram comigo quando mais precisei e que preferiram não partilhar mais a amizade que tínhamos. Ás vezes, demora muito a aceitar, mas talvez estivéssemos em caminhos distantes, daqueles que não se voltam a cruzar. Fica a saudade mas a certeza de que dei o meu melhor.

Hoje é dia de juntar a família, de nos sentarmos à mesa e contarmos histórias, soltar gargalhadas, partilhar abraços e recordações. É tempo de dar graças pelo que temos. É tempo de amar. De esquecer o que nos magoa e que não podemos mais mudar. É tempo de parar, deixar o mundo lá fora, esquecer as tecnologias e focar no que realmente importa, os afectos. 

Hoje é tempo de agradecer. A cada um de vocês, por este carinho enorme que me dão de forma tão genuína, todos os dias. O meu enorme e sincero obrigada por estarem sempre comigo, por me fazerem sentir importante e especial também nos vossos dias. 
Desejo-vos um Santo e Feliz Natal, e que nunca vos falte o amor.

*meu querido Pai, onde quer que esteja receba o meu abraço e o meu beijo, carregados de saudade.
um Feliz Natal, 
da sua filha Maria André

Com amor,
Mia 


Um comentário:

Obrigada pela vossa visita,
Baci
<3