20.9.17

Praticar o desapego


A semana vai a meio e o sol voltou a brindar-nos com a sua presença. Numa altura em que continuo com a minha casa num estado caótico, a tralha continua a ser mais do que muita, e eu a precisar desesperadamente de praticar o desapego por muitas das minhas coisas. 
É impossível viver com tanta coisa, pelo menos na casa onde estou! Recordo-me vezes sem conta de algumas directrizes aprendidas no curso de Moda que fiz com o meu querido Pedro Crispim e, a verdade é que se já não usámos aquela peça no último ano então o mais certo é não voltarmos a usar.  A teoria, essa, eu até sei muitíssimo bem mas o pior é passar para a prática.
Quando me mudei de vez seleccionei várias coisas e dei às minhas irmãs, à minha sobrinha Bi (que ficou com a maior parte, visto estar a crescer a cada dia que passa) e a algumas pessoas que sei que precisavam. Mas a verdade é que há muita coisa à minha volta que sei que não vou voltar a usar. Tenho recorrido ao meu Instagram para colocar uma ou outra coisa mas tenho de fazer isto um bocadinho mais à séria. Adorava fazer uma venda de garagem mas não tenho garagem, ahahah! Acho muito mais gira a ideia de ter as minhas peças expostas e as pessoas poderem ver se, efectivamente, gostam ou não. Enquanto o espaço não surge para realizar tal coisa acho que vou mesmo criar uma conta de Instagram só para este efeito, praticar o desapego do meu closet (que na verdade nem existe, porque eu estou longe de ter um closet dos meus sonhos! um dia ... um dia ...).

Não sei se é bom se é mau mas a verdade é que se há pessoa que lida mal com esta coisa do desapego sou eu, e acreditem que não me refiro somente a bens materiais. No que toca às pessoas é igual. Aquela pessoa que se dizia muito tua amiga mas que nunca mais quis saber de ti, pois é, a verdade é que se fosse amiga de verdade não me virava as costas, principalmente quando mais preciso, mas eu não aprendo, continuo a sentir saudade, a querer saber se estará bem ou não, a relembrar o que vivemos. Com os trapos e acessórios é igual, estimo muito bem as minhas coisas, independemente do preço que me custaram, posso ter pago 10euros por aquilo mas se gosto vou estimar à séria. Isto sei que herdei do meu Pai, que tinha peças dele com vários anos como se novas fossem, era super cuidadoso com as suas coisas, impressionante mesmo.

Desapegos à parte, hoje trago-vos um look que é aquele vestidinho que mais parece uma camisa de noite :)
Adoro peças práticas e funcionais mas bonitas ao mesmo tempo, quanto aos ténis já perceberam que estou rendida ao conforto.
Por mais dias simples e com sol, please!!















LOOK:
Vestido: aqui | Carteira: LV
Ténis: All Star


Um comentário:

  1. O vestido é muito giro mesmo. Quanto ao desapego também estou a aprender agora - a maturidade também nos traz destas coisas. E sinceramente tem sido uma experiência revigorante ;)

    ResponderExcluir

Obrigada pela vossa visita,
Baci
<3