22.2.17

Self-confidenc is the best outfit, rock it and own it


Em tom de desabafo digo, muitas vezes, que gostava de ser uma pessoa mais confiante. Uma pessoa mais segura de mim. Com menos "pancadas" na cabeça que, tantas vezes me impedem de aproveitar o momento ou ser mais feliz. 
Esta coisa da auto-estima é tramada. Há quem tenha demais e há quem passe a vida a ter de saber gerir a coisa da melhor forma possível. Eu já só gostava de chegar a um equilíbrio. Em boa verdade vos digo que, a relação mais difícil que tenho é a relação comigo mesma. Ando sempre "às turras" com os meus pensamentos, com as minhas pancadas, no meio dos meus dias vou fazendo o melhor que consigo. Se há coisa que prometi a mim mesma este ano é lutar mais por mim, acreditar mais nas minhas capacidades, não ser tão dura e tão critica com tudo, fazer as pazes comigo e aceitar-me da forma que sou. Sei que isto assim posto em palavras parece tudo muito bonito e muito fácil mas não é meus amores, acreditem que não é. Há dias (muitos mesmo) em que só me apetece ficar enfiada em casa, sozinha, de pijama, cara lavada, sem que ninguém me veja, me olhe, me escute. Sair de casa, enfrentar o mundo e as pessoas são coisas que por vezes me custam demais a fazer. Nestes dias chego a casa sempre exausta, com a cabeça carregada de pensamentos e pergunto-me sempre o porquê de ser sempre tão dura, tão rígida comigo... porque a verdade é que eu adoro sorrir à vida, e sinto-me grata pelas minhas pessoas, pelas coisas pequenas que me acontecem no dia a dia e, por isso mesmo, sei que preciso de alcançar essa paz que me permitirá ser mais feliz, mais completa. 

Nesses dias menos fáceis, recorro a pequenos truques, ou visto preto e sinto-me logo mais protegida (menos exposta e mais confortável) e/ou uso, por exemplo, um batom vermelho como um  "extra plus" para a confiança. 
Defendo muito que nos devemos sentir confortáveis na nossa pele, que não temos de usar tudo o que está na moda (até porque pode nem nos ficar bem), não há nada melhor e mais importante do que estarmos seguras e confortáveis, acredito que isso acaba por se passar para os outros e que é meio caminho andado para que o nosso dia nos corra melhor.
Também tenho dias em que me consigo sentir sexy e sei que, nesses dias, a minha atitude muda, o meu olhar pelas pessoas e pela vida muda e isso faz toda a diferença. Se queria ter mais dias desses? Queria. Quero. E prometi a mim mesma fazer por isso.
Acordar mais cedo e arrastar-me para o ginásio, parar de me queixar que me alimento mal e que gostava de ter a barriga definida mas fazer verdadeiramente algo por isso, algo que faça diferença. Falar menos e fazer mais. E não vou desistir, porque nestas coisas sou uma teimosa do pior e acredito que ainda me vou sentir orgulhosa desta teimosia toda. 

Estas fotos foram tiradas este domingo, no fantástico Macdonald Monchique (prometo contar tudo num outro post), numa manhã feliz e a usar um body lindo da WomenSecret, impressionante como a lingerie certa nos faz sentir tão mais poderosas!








Um dia feliz gente gira do meu coração, 

Com amor, 
Mia 





6 comentários:

  1. A autoestima é realmente uma característica a trabalhar, falo por mim. Mas gosto de pensar que se for tirando momentos para cuidar de mim e mimar-me vou, gradualmente, melhorando e tendo mais confiança em mim! ;)
    Beijinho
    Cris

    www.lima-limao.pt

    ResponderExcluir
  2. Que fotos giras. E tens mais do que motivos para seres mais confiante. ;)

    ResponderExcluir
  3. O body é um arraso!

    Um beijinho,
    Mónica Rodrigues dos Santos
    http://cupcakewomen.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Como eu a entendo. Só que infelizmente não consigo ter essa força.por vezes penso e digo hoje vsi ser bom vou ver-me com outros olhos. . Vou cuidar de mim. Ser forte mas rapidamente desisto e não faço nada , como que nem uma doida e falto ao ginásio. Sair nem pensar.

    ResponderExcluir
  5. Olá Mia! Sigo o teu blog há vários anos e hoje queria deixar-te umas palavras especiais. Primeiro porque te vi no programa Faz Sentido e pensei: uau, que mulher interessante! O teu tom de voz é tão diferente do que eu achava! Aqui só te vejo em fotos mas ver-te a falar é muito engraçado pois és tão mais bonita e cativante.
    Depois porque no final do ano passado também me fui abaixo. Tinha uma vida super exigente em termos profissionais, dois filhos, marido, etc etc etc e simplesmente não aguentei. Fui-me completamente abaixo. Tive um burnout.
    Tive de ficar de baixa. Tive de começar a tomar um antidepressivo e a fazer psicoterapia também. Tive de reorganizar completamente a minha vida e colocar a minha família em primeiro lugar que é como tem de ser. O trabalho estava tão intenso que 12h por dia já não eram suficientes para fazer tudo e fins-de-semana também já não chegavam. Era a loucura. Ninguém aguenta assim.
    Hoje sinto-me mais forte e sei que não sou perfeita, não estou sempre bonita e a casa não está sempre arrumada. Paciência. A vida é perfeita porque tenho a minha família e amo-os profundamente.
    Mia, força!! És muito bela.
    Alivia a pressão.
    Fica em pijama, dorme, anda desmaquilhada, descansa, dá-te o direito de precisares de desligar e descansar. Ninguém aguenta ser perfeito 24/7.
    Beijo grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joana, muito obrigada por este comentário, este desabafo bom! Que carinho tao maravilhoso. Sou grata por isto, mesmo. Que a vida lhe sorria, um enorme beijinho nesse coração

      Excluir

Obrigada pela vossa visita,
Baci
<3