3.1.17

2017


Lembro-me de, no final do ano passado, exactamente por esta altura, estar a desejar que o ano terminasse. Já só conseguia pensar em 2016. Queria esquecer uma série de coisas que tinham acontecido, principalmente no mês de Dezembro. Não sou uma pessoa pessimista, não desisto à primeira nem à segunda. Lembro-me de que nesse último mês de 2015 cheguei a pensar algumas vezes que Deus se tinha esquecido de mim, mesmo assim depositei toda a minha esperança num ano novo que estava mesmo a chegar. Hoje, naquele que é o último dia do ano, depois de tanto recordar vários episódios de 2016, é impossível não assumir que este terá sido o pior ano de sempre. Não sou pessoa de ficar agarrada ao passado, de "chorar até mais dizer não" todos os males que me acontecem, detesto fazer o papel de coitadinha mas também não gosto de "fingir sentimentos". Se estou menos bem estou menos bem, não há necessidade de passar a imagem de que a vida é bela quando nem sempre é. Nos momentos menos bons, tento sempre pensar que tenho saúde (e este ano tive a prova de que não há nada mesmo mais importante do que ter saúde), família, um lar e que isso, por si só, é mais do que suficiente para me sentir uma rapariga cheia de sorte.
Por isso mesmo, sinto-me preparada para receber este novo ano com o meu melhor sorriso! Sei que tenho do meu lado pessoas que gostam muito de mim, sei que é um ano que me trará novas oportunidades e que está na altura de lutar por mim. Acima de tudo, quero fazer as pazes comigo mesma e voltar a apaixonar-me pela pessoa que sou, que é algo que já há muito não sei o que significa.
Ser feliz é tudo o que mais quero. Mesmo.

A todos os que me acompanham, por aqui e pelas redes sociais, que tantas vezes alegram os meus dias com os vossos comentários e mensagens, o meu desejo é que o vosso ano seja muito feliz.
Sinto-me grata por vos ter comigo, todos os dias.



Com amor,
Mia 
*este post foi escrito no dia 31/Dez


3 comentários:

  1. Aqui também não foi fácil...mas vamos dar uma volta boa.
    bjnhs

    ResponderExcluir
  2. Posso dizer que o ano de 2016 foi sem duvida o pior ano. Mas foi também o ano em que mais mudei, o ano em que "cresci" psicológicamente. Aprendi a valorizar o mais importante e num ano tão mau,com tanto para me deitar abaixo, consegui ser também muito feliz. Foi um ano muito dificil e ainda assim consegui sentir leveza. Desejo que este ano seja infinitamente melhor,para mim, para ti querida Mia, para toda a gente.

    ResponderExcluir
  3. ca por este lado 2016 posso dizer que foi dos anos menos bons que tive. mas acredito que tudo acontece por um motivo, conseguimos sempre tirar uma aprendizagem dum momento ou mesmo uma fase menos agradável.
    que venha 2017, beijinho e epsero que tenhas um optimoooo ano

    ResponderExcluir

Obrigada pela vossa visita,
Baci
<3