20.10.14

Da saudade


Hoje de manhã, em conversa com uma amiga, perguntava-me ela se eu me imaginava a viver sem o C.
Sorri. Com a boca e com os olhos. Como faço sempre quando falo nele. Não me imagino, de todo. Sem o seu amor, o seu colo, o seu carinho.

É o amor que sonhei para a vida. Para toda a minha vida.

Faz hoje uma semana que lhe dei o meu último beijo, que disse um "até já" e o vi partir. Virei as costas em pleno aeroporto e, deixei cair todas as lágrimas que tinha controlado minutos antes de me despedir. Eu continuo aqui e ele, do outro lado do mundo. A trabalhar por um futuro melhor. Como sempre fez desde que o conheci. Nunca o vi baixar os braços e acreditem que a vida já nos pregou algumas surpresas. Admiro a sua luta diária. O seu espírito empreendedor. As piadas que consegue fazer em dias cinzentos. 

Uma semana depois a saudade tomou conta de mim. Por completo.
Quando amamos alguém queremos ter sempre esse amor connosco. 
Não nasci para viver sozinha. Esta foi sempre uma certeza que tive. 
Porque a vida, com aquilo que tem de bom e de mau, tem de ser partilhada. Sempre. E sempre na companhia daqueles que amamos.

Por isso, espero por ti.  Tu que és a minha família. O meu porto seguro.

Tenho à tua espera o meu melhor sorriso e o meu abraço. 
Fazes-me falta. Em todos os meus dias. 

Até já meu amor...

Um beijo,
Mia 

12 comentários:

  1. E há lá sensação melhor do que saber que esse colo maior existe. Mesmo que estar longe. Aguente-se Mia. Vão recuperar todas as distâncias. 😘

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto Mia. Beijocas e que o seu amor volte depressa :)

    ResponderExcluir
  3. Apesar de ser uma mulher muitíssimo elegante, nada lhe fica melhor do que o amor.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Mia, acredita, foi um enorme prazer conhecer-te. Extravasas amor e carinho para todos aqueles que contigo partilham a vida, e isso é tão bom!

    Que sejam sempre muito felizes! <3

    **

    ResponderExcluir
  5. Como te entendo tão bem!
    Vivo a mesma história de amor há 23 anos (17 casada e 6 namoro) e sempre pedi para que ele estivesse a meu lado. Mas há profissões que obrigam a maiores e mais frequentes deslocações e temos que nos aguentar. Felizmente nunca vivi a sensação de ele estar tão longe e durante tanto tempo, mas para mim, o simples fato de ficar 2 dias em Lisboa, já me parece uma eternidade! Sempre que vai, já sei que essa(s) noite(s) não vou dormir apesar de ter nos meus braços a minha princesa de 9 anos.
    Força Mia, muita força!
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  6. Oh Mia, revejo-me tão bem neste texto... Também eu não nasci para viver sozinha... Não mesmo.
    Mas o que é nosso, a nós volta. Isso é certo. E custa, mas vai saber tão bem quando tiveres o colinho dele novamente. Quando deres por ti, já passou!

    Um grande beijinho minha querida!

    ResponderExcluir
  7. <3
    Que o tempo passe depressa...
    Beijo, minha querida amiga!

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Mia o seu texto é lindo... identifico-me na parte da paixão e do amor, de resto tenho-o sempre ao meu lado, sou uma mulher feliz e realizada. beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Nem quero imaginar como deve ser difícil....quando sou obrigada a dormir uma noite sem o meu amor já me custa tanto. Não vivo nada bem com distâncias e sem ter a pessoa que amo ao meu lado. Mas percebo e compreendo que infelizmente e devido ao estado das coisas actualmente cada vez esta situação acontece com mais frequência. Força Mia!!! E mais uma vez digo, devia escrever mais posts assim porque escreve muito bem.

    ResponderExcluir
  10. Escrito pelo coração de uma mulher extremamente apaixonada <3

    ResponderExcluir
  11. Mia que post delicioso.

    Grande beijinho e um enorme sorriso para ti <3

    ResponderExcluir

Obrigada pela vossa visita,
Baci
<3