7.8.14

O amor tem hora marcada?


No outro dia, via email, perguntava-me uma leitora se havia algum método ou fórmula directa para encontrar o amor das nossas vidas.
Ora bem, a verdade é que muito se poderia dizer e escrever sobre o amor. Julgo que cada um de nós terá a sua definição muito própria daquilo que é o amor. O nosso amor.
E não, nem sempre é fácil defini-lo em palavras.

Costumo muitas vezes dizer, que o amor me encontrou, que me descobriu no meio de uma multidão.
Esse mesmo amor que me salvou. A verdade é que nessa altura eu vivia uma relação (se assim a posso chamar) difícil, complicada, vazia de muita coisa ... Sentia-me triste e descrente, queria sair dali, fechar a porta de vez mas não tinha a coragem necessária.
Sim, durante muitos anos andei à cabeçada com a vida, com os sentimentos, com medos que não me largavam e não me permitiam ser feliz.

O amor não tem hora nem local marcado. E a verdade  é que eu acredito que ele nos surpreende quando menos esperamos, mesmo que demore a chegar, e que muitas vezes, nos leve ao desespero.
Seja num virar da esquina, ou num banco à espera do autocarro. Tudo pode acontecer para quem nele acredita. Para quem não sabe viver sem emoções. Sem sentimentos. Sem sonhos.
Por isso não deixem nunca de acreditar que é possível porque a verdade é que ele existe mesmo.

O amor é o melhor da nossa vida. Qualquer tipo de amor. Seja aquele que sentimos pela pessoa que está ao nosso lado ou pela nossa melhor amiga.
É o amor que me dá muitas vezes o alento que preciso nos dias menos fáceis, o amor que me faz sorrir ao longo do dia  e por coisas tão simples. O amor que me faz acreditar num amanhã melhor, mais feliz.

O meu amor dá-me uma paz que sou incapaz de descrever em palavras. Limito-me a sentir, a retribuir e a agradecer.
Porque o amor também se agradece. Porque o amor precisa de ser alimentado, todos os dias. Sem excepção.

O amor não traz manual de instruções. Não tem receita. Não tem idade, prazo ou hora marcada.
Tem tudo aquilo que dele quisermos fazer. E cabe só a cada um de nós fazer dele aquilo que entender.

Que nunca na vida nos falte (o) amor.

Um beijo,
Mia





4 comentários:

  1. Tao lindo Mia... Hoje em especial fez-me bem ler este texto, pois em todo o amor, ha momentos dificeis... Continua assim linda por dentro. Um beijo... Bhp

    ResponderExcluir
  2. Olá Mia, já não comento o Blog como comentava, mas hoje senti essa necessidade. Queria agradecer por ter escrito este post. Tão cedo não me esqueço destas palavras, tão simples e tão bonitas. Acredite que tiveram muito significado para mim.
    Mais uma vez, obrigada!
    Grande beijinho, Mariana de Albuquerque Lourenço

    ResponderExcluir
  3. Olá Mia, já não comento o Blog como comentava, mas hoje senti essa necessidade. Queria agradecer por ter escrito este post. Tão cedo não me esqueço destas palavras, tão simples e tão bonitas. Acredite que tiveram muito significado para mim.
    Mais uma vez, obrigada!
    Grande beijinho, Mariana de Albuquerque Lourenço

    ResponderExcluir

Obrigada pela vossa visita,
Baci
<3