6.2.12

Amor.

"Muitas vezes os poetas descrevem o amor como uma emoção que não podemos controlar, uma emoção que esmaga a lógica e o bom-senso. Comigo foi assim. Eu não planeei me apaixonar por você e duvido que você também tenha planeado se apaixonar por mim. Mas, assim que nos conhecemos, estava claro que nenhum de nós conseguia controlar o que estava acontecendo connosco. Ficamos apaixonados, apesar das diferenças entre nós, e quando isso aconteceu, alguma coisa rara e maravilhosa foi criada. Para mim, um amor como aquele só acontece uma vez e é por isso que cada minuto que passamos juntos ficou gravado na minha memória. Nunca me esquecerei de um momento sequer."

Diário da Nossa Paixão

7 comentários:

  1. A vossa história e o vosso amor também dava um diário...
    Bj enorme

    ResponderExcluir
  2. Que lindo!
    Foi uma escolha muito bonita da tua parte! Existe cada história de amor... Uiii...Enchiam diários e diários!
    Mas se na ultima linha, do ultimo parágrafo, estiver escrito a palavra: AMO-TE...
    É porque cada lágrima, cada sorriso, cada mágoa, cada beijo...
    Foram vividos intensamente... Como se um só dia, fosse uma vida inteira...
    Obrigado pelo post!
    Bjs JU

    ResponderExcluir
  3. LINDO :) e o filme foi dos melhores que vi até hoje ...

    ResponderExcluir
  4. Aqui está um texto do qual gostaria de ser autora!!! Senti cada palavra... Lindo.

    Beijinho*

    ResponderExcluir
  5. Lindo e incontornável.
    Mesmo que nunca se viva algo assim, a simples ideia do Amor como ele é e deverá sempre ser, parece já preencher o nosso coração e acreditar que vale a pena.

    ResponderExcluir

Obrigada pela vossa visita,
Baci
<3