Até já.

6 de abril de 2011

Meus queridos,
não estranhem que nas próximas semanas o ambiente por estes lados se torne um pouco cinzento ...
Ele lá partiu e eu, do lado de cá, queria ter-lhe mandado o meu maior sorriso mas não fui capaz. Senti o meu coração apertado e não consegui agarrar as lágrimas. Fiquei parada a vê-lo seguir o seu caminho.
É a primeira vez, em quase 5anos, que nos separamos por tanto tempo.
Eu só peço que este mês passe a voar e que me traga notícias boas.
Baci

5 comentários

  1. querida, eu choro só de ler porque sinto o teu aperto!
    Sei o que é essa distância de quem amamos mas também sei que o tempo é nosso amigo e nos ajuda a passar!
    És uma mulher activa, com muito tempo ocupado e que te vai ajudar a ultrapassar. As manhãs e as noites vão ser o mais difícil mas vais saber gerir isso bem! O truqe é quebrar a rotina e fazer coisas que te preencham!
    Fechar-te em casa nem pensar e deixar de comunicar muito menos! Gere o teu blog, comunica no face, janta connosco, fica perto da família e quando deres conta estás de volta ao aeroporto para o receberes aí sim com o teu maior sorriso que tão bem sabes fazer!
    Um beijo
    Com amor
    Pat
    Os amigos estão cá contigo

    ResponderExcluir
  2. Minha querida eu sei o quanto a distância custa mas também sei que tu és forte por isso toca de pôr o cinza de lado que não te favorece :p
    Queremos e precisamos desse sorriso para que possamos ter os nossos dias ainda mais coloridos!
    Love u <3

    ResponderExcluir
  3. Depois de ler isto, não pude deixar de comentar.
    Querida M., eu posso dizer que descobri o amor em Novembro do ano passado. Descobri, porque nunca o tinha sentido. Nunca o tinha vivido a dois. Um mês depois, ele diz-me que tem que ir trabalhar durante 6 meses para o outro lado do mundo. 6 meses. O coração parou, eu gelei. Só deixei cair as primeiras de muitas lágrimas e agarrei-me a ele e disse que não o queria perder. A relação era recente, toda a gente dizia que ia por água a baixo, que não ia dar, que ele me ia deixar, que iamos sentir o cansaço dos dias e a distância a afectar a cada dia que passasse.
    Praticamente dois meses de namoro volvidos e ele foi embora. Chorei toda a noite agarrada a ele, sabendo eu de antemão que tenho ali um menino que engole as lágrimas e fica a remoer no que sente. Na despedida no aeroporto, não consegui agarrar as lágrimas. Chorei agarrada a ele, ouvi o primeiro 'amo-te' no abraço de despedida. E ele sem verter uma lágrima, virou costas e seguiu viagem.
    Em Março fui ter com ele. 3 semanas sozinhos. O meu coração ficava apertado quando ele saia para trabalhar e eu ficava sozinha todo o dia. E dava pulos de alegria e saltava no meu peito quando chegava a hora do regresso. Foram, sem dúvida, os melhores dias da minha vida.
    No fim das 3 semanas, no dia do regresso, eu fazia as malas sozinha. Disse-lhe qualquer coisa, não me recordo ao certo o quê, e não recebi resposta. Quando olhei para o J., ele chorava. Chorava enquanto eu fazia as malas. E veio para o meu colo e chorámos os dois. E ali ficámos os dois no silêncio do nosso abraço, que só era interrompido por um 'amo-te', 'não me deixes', 'fica comigo'.
    No aeroporto, voltei a ver as lágrimas a correrem-lhe pela face. E quando me ligou quando eu entrei no avião, só me dizia que eu tinha mudado a vida dele e que não queria passar nenhum dia da vida dele sem mim.
    E isto para dizer que a distância fortalece uma relação quando o amor existe. Quando é tudo sincero e vivido na base da sinceridade. Que o amor anda para a frente em qualquer lugar do mundo. Que é infinitamente tudo mais fácil quando a distância não existe, mas que aprendemos a viver com ela. E acredita, quando o voltares a ver o teu coração vai querer saltar pela boca, as lágrimas vão rolar, o teu sorriso vai ser enorme, o abraço vai ser apertado e vais sentir um quentinho na alma que sabe tão, mas tão bem.. Daqui a 8 dias volto a viver tudo isso, e acredita que quase já nem durmo a pensar nisso :)
    um grande beijinho,
    Inês

    ResponderExcluir
  4. Ines, nao sei quem és e so agora vi estas palavras mas preciso de dizer OBRIGADA!!
    Sinto-me mt mais calma!
    Um beijinho mt grande e obrigada por partilhares tal sentimento

    ResponderExcluir
  5. Sou uma pequena curiosa sem blog que 'cusca' e segue blogs de que gosta e com os quais se identifica. Depois de ler este post, não pude deixar de partilhar a minha experiência de vida. Partilhar é ajudar o outro a respirar mais aliviado :)
    Um grande beijinho e força! Por aqui, já 'só' faltam 7 dias para me aninhar no colo do J.

    ResponderExcluir

© 2019 Mia Relógio. Tecnologia do Blogger.