13.8.18

REAL BEAUTY is the NEW SEXY


O título deste post surgiu numa troca de msg com uma amiga, quando eu elogiava a sua excelente forma física. Dizia-me ela que o importante é sentirmo-nos bem connosco, com o nosso corpo e que o resto é apenas o resto. Não podia estar mais de acordo.

Numa altura em que tanto se fala em self love, sinto cada vez mais necessidade de fazer as pazes comigo mesma. Com o meu corpo, com a minha cabeça. São anos e anos de uma relação pouco feliz. Com muitos altos e baixos.
Tal como já partilhei aqui, quando senti que estava mais perdida do que nunca (desde o momento em que soube que o meu Pai estava doente até o perder) percebi que precisava de ajuda, que sozinha não ia conseguir chegar nem perto de onde eu queria.
Se no meio de todo este processo, que comecou um pouco antes de Abril, eu já estive mais focada, mais certinha? Sim, já estive! Muito mais. Aliás houve uma altura em que me olhei ao espelho com orgulho e até um pouco vaidosa. Se custou? Muito. Não vos minto. Não é fácil manter o foco quando lidamos com uma ansiedade que nos trama em muitos dos nossos dias, quando a nossa cabeça ainda não está no sitio certo. Quando temos uma vida profissional cheia de compromissos com caterings maravilhosos à nossa espera! 

Estava muito focada na alimentação, nunca na vida pensei que fosse capaz de não comer pão ao pequeno almoco, todos os dias, como sempre fiz a minha vida toda, e a verdade é que percebi que consigo. Mas não vos minto, continuo a dizer que, para mim, "pão é vida"! Passo a vida à espera que chegue domingo para lá ir à minha pastelaria favorita, no meu bairro, comer o meu pãozinho de sementes. Nos últimos tempos não me tenho portado tão bem, às vezes dou por mim a comer pão durante a semana, às vezes volto aos hidratos, arroz, massa, saio de casa à noite de propósito para ir a uma gelataria que amo na Avenida de Roma comer um gelado de chocolate e morango. Tem dias que não ponho os pés no ginásio, e isso sim, custa-me muito porque estava verdadeiramente motivada e disciplinada. Mas prometi que não vos mentiria e, porque recebo tantas mas tantas msg por dia a perguntar como mantenho o foco ou onde vou buscar forças, é preciso dizer-vos que nem todos os dias as tenho. 

Não acho que esteja gorda, nada disso. Mas sei que a minha barriga já esteve mais definida, que os meus flancos (esses malvados) já estavam a reduzir o seu tamanho, que estava finalmente a chegar onde eu queria.
Não há milagres nem grandes segredos, aliás fui partilhando sempre tudo com vocês! Uma alimentação saudável, com algumas restrições sim (ao início foram-me cortados todos os hidratos), ginásio (se conseguirem contar com a ajuda de um PT ainda melhor, faz muita diferença, eu contei com a ajuda do  Sérgio) e os abençoados tratamentos que tenho feito na Improve. Sei que todas as semanas, quando lá vou, partilho um bocadinho do meu tratamento no meu instagram, mas não me canso de dizer o quão diferente sinto a minha barriga, bem como os meus flancos, desde que comecei o VenusLegacy. Mais, sempre tive celulite, continuo a ter mas nada do que se pareça com aquilo que tinha antes. Amanhã é dia de lá voltar, confesso que ali me sinto em casa, que me sinto em paz, descobri uma segunda família que me deu a mão quando eu mais precisava e que, acima de tudo, não me tem deixado desistir de mim mesma. Sou grata a estas pessoas bonitas que tenho comigo e que me ajudam a ser melhor, mais feliz. 
Prometi a mim mesma não desistir, não "andar para trás" e farei de tudo para que esta cabeça não me trame. Quero paz, sossego. Isso basta-me.










Com mais ou menos celulite, mais ou menos barriga, aquilo que vos mostro e que partilho diariamente é aquilo que sou, sem filtros. Sou real, pretendo continuar assim e cada vez me sinto mais confortável dessa forma. 
É tudo uma questão de equilíbrio, há dias em que me porto super bem, em que preparo a minha marmita super saudável para levar para a praia e que consigo ignorar o senhor das bolas de Berlim sempre a passar por mim e a tentar-me constantemente e depois há outros dias em que lá vou eu comer uma pizza com uma amiga e sinto que aquilo é o momento alto da minha semana. 
Nunca fui de extremos. Ainda ontem ao jantar desabafava isso com a minha Mãe, que tem uma forca de vontade que eu amava ter e que também anda numa luta para perder algum peso e tem conseguido fazê-lo de uma forma brilhante. Dizia-lhe que se me apetecer comer uma sobremesa nesse dia vou comer (mesmo que me continue a sentir culpada por isso, e sim, comer com culpa é horrível e é outra luta que travo há anos) mas sei que no dia seguinte terei de compensar e ter mais cuidado na minha alimentação. É uma luta diária, acreditem. E às vezes há que não pensar tanto e viver mais. Juro que é isto que tenho tentado fazer. 
Estas fotografias registam alguns desses momentos, num cenário que adoro e onde sou feliz. Sem que seja preciso muito mais do que sol, mar e sossego na mente.
Sejam felizes.

Com amor,
Mia





12.8.18

SEGUNDO MUELLE



Nos últimos tempos tenho tido a oportunidade de conhecer alguns restaurantes em Lisboa, que além de giros e com óptimo ambiente têm uma comida incrível. A verdade é que a nossa capital está cada vez mais cheia de sítios giros que vale muito a pena explorar. 

Há umas semanas atrás fui almoçar, na companhia da minha amiga Magda, ao Segundo Muelle , já tinha ouvido falar muito bem deste restaurante que fica mesmo junto ao Mercado da Ribeira. A verdade é que as expectativas foram todas superadas, adorei e quero muito voltar!
O Segundo Muelle é da autoria do Daniel Manrique e assume-se como um restaurante peruano, com uma forte paixão pelo mar e pela pesca, mas com cinco influências gastronómicas distintas nos seus pratos: crioula, italiana, mediterrânica, chinesa e japonesa.

Gostei muito do ambiente, da decoração e do atendimento. Muito simpático e atento aos pormenores. 
Quanto à comida eu comi um maravilhoso Linguini Frutti di Mare enquanto a Magda optou por Risotto de Camarones, que tinha um aspecto divino!
Óbvio que não podíamos ir embora sem experimentar uma sobremesa, aliás duas, já que acabámos por partilhar como boas amigas que somos :) Um cheesecake de Lima e uma Mousse de Lucuma, só de me lembrar de tudo isto já sinto uma enorme vontade de regressar!

Não demos pelo tempo passar, o restaurante é muito agradável, calmo e faz-nos sentir confortáveis, sem vontade de ir embora. 












Fotografias: Magda Soares

Não demos pelo tempo passar, o restaurante é muito agradável, calmo e faz-nos sentir confortáveis., sem vontade de ir embora. 
Gosto de vos ir deixando aqui sugestões de novidades que vá conhecendo e o Segundo Muelle é mesmo um daqueles restaurantes que toda a gente deveria visitar.
Fica a sugestão e depois contem-me se gostaram!

Segundo Muelle
Praça Dom Luís, 30 Loja 4B
Cais do Sodré, Lisboa

Com amor,
Mia 





10.8.18

BE YOURSELF



Esta semana tem sido toda passada em Lisboa, entre afazeres normais de uma dona de casa e uma freelancer ainda a aprender a lidar com esta vida instável a tantos níveis, tenho aproveitado o facto de ter menos compromissos ou obrigações profissionais e de a cidade andar um pouco mais calma para me deslocar  mais a pé. O carro, que está a fazer um ano e a precisar de ir à revisão, tem ficado parado.
Agora que o calor está um pouco mais suportável tem sido agradável calçar algo confortável e ir "bater pé" por aí. Foi isso mesmo que fiz ontem, tinha um almoço de trabalho, daqueles em que tenho a sorte de ter boa companhia e acabei por fazer todo o trajecto a caminhar. 
No regresso a casa, parei com a minha amiga Magda, nestas escadinhas e mal olhámos para esta parede de azulejos percebemos que era o cenário mais que perfeito para fotografar o nosso look do dia ;)

Ontem, no meio de mais uma que tive, dei por mim a percorrer o feed desta maravilhosa rede social que é o instagram. Parece que pegou moda dizer mal das miúdas que voltaram a usar o belo do colar de búzios, conchas ou whatever! Todos os dias há algo para comentar, ou é porque agora todas nós assumimos as nossas curvas e a bela da celulite com fotos na praia e na piscina ou porque voltámos todas a ser fãs do animal print.
Pois bem, se há moda que eu usei e abusei foi esta, na altura em que era uma beta do pior, na Lusíada! Carradas de colares misturados, cruzes, Santos, argolas gigantes, qual árvore de Natal em pessoa! A moda é aquilo que quisermos fazer dela. E ainda bem que somos livres de usar aquilo que nos apetecer. E deixem-me contar-vos um segredo que se calhar não sabem ainda: é possível ler, ver e ouvir algo aqui ou em outro sítio qualquer e limitarmo-nos a seguir a nossa vidinha, sem ter de comentar de forma negativa. Experimentem fazer isso, a sério! É do caraças!









































LOOK: Zara | Ténis: All Star 
Colar e pulseira de conchas: Alicecostore

 Escrevo-vos em tempo real, ou seja já é sexta-feira e por isso continuo a ter motivos para sorrir e soltar gargalhadas das boas!
O fim de semana está mesmo à porta! Não se esqueçam de serem felizes!


Com amor,
Mia