15.12.17

À ESPERA DO FIM-DE-SEMANA


É assim que me sinto. Parada. Á espera que chegue o fim de semana. Ufa, a semana está a terminar. Estamos cada vez mais próximos do Natal. Mil e uma coisas para tratar. Vontade zero. De forma muito sincera, sem máscaras nem frases bonitas, sinto-me desejosa que chegue Janeiro. Estou a tentar, de todas as formas possíveis e imaginárias, aguentar esta altura do ano que, desta vez, é tão mais difícil do que o habitual. O ano passado lembro-me muito bem o quão duro foi, o meu Pai já estava doente e recordo-me de me sentir grata por tê-lo comigo. Este ano não há musica, luzes ou arvores bonitas que me tragam alegria. Que me aconcheguem o coração. Sinto que fujo da saudade e das memórias a sete pés, nos mil e um compromissos da minha semana, tento não pensar muito nisso. Mas depois, paro. Seja no carro, num sinal vermelho. Ou quando apago a luz, no quarto ao deitar-me e vem tudo à cabeça, as imagens, os abraços, as lágrimas. Queria conseguir dizer-vos que me sinto melhor mas estaria a mentir. Que o tempo ajuda quando sinto que só magoa mais. Estou a aprender a viver e a lidar com esta dor, com este jeito menos colorido de olhar e viver a vida. Com um vazio que dá cabo de mim.

Todos os dias tento encontrar um motivo para me sentir grata. Todos. Seja uma mensagem que uma amiga me envie, um telefonema da minha mãe, a minha sobrinha Bi a fazer-me festas no cabelo ou observar o meu marido sentado no sofá à noite. Agradeço por isto. Pelos que estão comigo. Pelos que me dão força e tentam reconfortar o meu coração.

Amanhã preparo um pequeno saco de viagem e vou passar o fim de semana fora daqui. Tentar desligar a cabeça, tentar respirar com calma, dormir e namorar muito.
Prometo partilhar alguns momentos com vocês , que tanta companhia me fazem e carinho me dão.

Desejo que o vosso fim de semana seja feliz, que tenham tempo para os vossos, que abracem muito, que soltem boas gargalhadas, que se sintam amados. É por tudo isso que vale a pena viver.






























 LOOK: Zara | Jeans: Salsa
Carteira: Gucci

Com amor,
Mia
\


14.12.17

MY HOME IS MY HAPPY PLACE


Os meus dias começam sempre aqui, nesta cozinha, com esta luz. É um dos meus cantinhos favoritos. Gosto de poder tomar o pequeno-almoço em casa, com tempo, em paz. É aquele a que chamo o meu momento. Aqui, muitas vezes sozinha, planeio o meu dia, estabeleço prioridades. Escrevo textos e até ouço música. Agora, algum tempo depois de nos termos mudado, confessamos que talvez se tivéssemos pensado melhor não teríamos optado por esta casa, muito por culpa desta cozinha. É pequena, pequena demais para o que temos e para um marido que adora cozinhar. Damos por nós a não ter espaço para colocar tudo o que tínhamos na outra casa e sem saber o que fazer. Acho que é normal, principalmente tendo em conta que tínhamos uma casa muito maior do que esta, uma cozinha que fazia 3 vezes esta. Mesmo assim ainda não me arrependi e confesso que me sinto, cada vez mais, feliz aqui. Percebi que às vezes precisamos de tão pouco para sermos felizes. O facto de poder gozar esta casa, com tempo, significa muito para mim. O mesmo não acontecia quando vivia em Torres Vedras, onde íamos praticamente só dormir. Fui muito feliz naquela casa, recebi muitos amigos e família ali e foi a primeira morada que tive após ter saído de casa dos meus pais mas, nesta fase da nossa vida, não fazia mais sentido. Sei que dificilmente voltarei a ter uma casa daquelas mas mesmo assim sinto-me feliz e confiante nesta mudança. E isso basta-me.

Os meus dias começam aqui. Quando vos dou os bons dias no Instagram, naqueles stories que tanto gozo me dão a fazer, é aqui que estou quase sempre. O primeiro café do dia é tirado em casa, na companhia da minha essenza mini da Nespresso, que fica perfeita em qualquer cantinho. É daquelas perfeitas para transportar de divisão para divisão. Como já tenho uma na sala achei que esta ia ficar um mimo aqui! 
O primeiro café do dia tem de ser cheio. Sempre. Gosto do chamado abatanado (café duplo) e gosto de pingar com leite. Se há ritual que nunca falha nos meus dias é este e garanto-vos que é meio caminho andado para o dia correr bem. 
Um dos pedidos que fiz ao Pai Natal foi um aeroccino para poder fazer um bom capuccino ou uma meia de leite cheia de espuma, como tanto gosto!

Neste cantinho especial da minha cozinha, gosto também de ter flores ou plantas. Acabam por fazer uma certa "companhia" e compõem sempre uma casa. Esta é especial, é uma limonella, que me foi oferecida pela Citrina Plants. Estou a adorar tê-la aqui!

Sempre que coloco uma foto de um cantinho aqui de casa nas minhas redes sociais, recebo imensas mensagens a pedirem para que eu mostre mais ou que dê dicas de decoração. Eu não sou decoradora, não tenho qualquer curso nessa área mas confesso que adoro esta coisa do decorar, do estar sempre à procura de mais uma peça especial, de tornar a minha casa num lugar mais feliz. E gostava muito de poder fazer qualquer coisa relacionada com isso. 
Também na decoração e não só na roupa, os detalhes marcam toda a diferença e, por isso mesmo, sou muito atenta a esses pequenos pormenores. 
















Aqui por casa, ainda existem algumas caixas por abrir. Alguns móveis e apontamentos por comprar. Não dá para comprar tudo de uma vez, leva tudo tempo, ás vezes mais do que gostaríamos mas já cheguei à conclusão que uma casa é para se ir fazendo. 
Espero que gostem desta minha partilha mais intima desta minha nova morada a que chamo lar e onde estou a aprender a ser feliz.

Um beijo com amor,
 Mia 



13.12.17

Baby, it's cold outside


Estou na Loja do Cidadão e tenho mais de cem pessoas à minha frente. Passou uma hora e chamaram apenas e somente três números. Já percorri todas as redes sociais, já li as notícias (sinto-me completamente enojada com a história das Rarissímas e da IURD), já consegui colocar alguns emails em dia e até já disse algumas asneiras (obvio que não as verbalizei mas pensei...). O tempo é sempre pouco, curto, nunca chega para nada e "gastá-lo" desta forma consome-me. Mas há coisas que precisamos mesmo de fazer e que ninguém pode fazer por nós por isso chega de lamentações. Perceber que falta cada vez menos para o natal e que eu ainda não despachei muita coisa é outro motivo para ficar com o ritmo cardíaco acelerado! ahahah está tudo a voar, o tempo, os dias, os minutos. Eu sei, sinto que me queixo muito disto, da falta de tempo. Do querer conseguir parar para estar um pouco com os meus ou simplesmente para não fazer nada e acabar por perceber que não estou a conseguir. Um dos grandes objectivos que quero estabelecer para 2018 é conseguir gerir melhor o meu tempo e a forma como o gasto. Estabelecer cada vez mais prioridades, ser capaz de dizer mais vezes que não a coisas que não quero mesmo fazer. Não me sentir tão culpada com isso. Perceber que nem sempre conseguimos chegar a tudo e a todos. E continuar sempre a dar o meu melhor e a colocar amor no que faço. 

Estou desejosa que a semana termine. Confesso. Vou tirar os dois dias do fim de semana só para descansar, comer bem e namorar muitoooooo! Estou mesmo a precisar de desligar. Principalmente de desligar a cabeça. De sentir paz e estar nos braços de quem amo. Só isso. E um copo de vinho. ahahah
Esta coisa do Natal tem mexido imenso comigo, por ser a primeira vez que o vá passar sem o meu Pai, confesso que só queria que passasse tudo depressa. Fechar os olhos e acordar já em 2018. Porque já me está a custar. Muito. Porque já tudo me dá vontade de chorar. 

Deixo-vos com um look quentinho até porque têm estado uns dias bem frios. Estou a amar este casaco, sou doida por casacos de pêlo e, por isso mesmo, mal o vi não fui capaz de resistir!
Espero que gostem e deixem o vosso comentário.

















LOOK: Zara | Brincos: Mango
Anéis: Stone by Stone | Carteira: YSL
Óculos Sol: Chilli Beans

Com amor,
Mia