DE VOLTA AO INVERNO?

6 de junho de 2019

O tempo consegue ser mais bipolar que eu, e olhem que isso nem sempre é fácil! Confesso que não lido bem com muito calor para trabalhar mas tinha zero saudades desta chuva e do vento que me  faz ter medo de andar na rua!
Pelo que me apercebi vai haver zero praia este fim de semana e no feriado por isso vou ter de inventar programa para substituir aquele que é o meu programa de eleição: estender o corpo ao sol!

O look que vos trago hoje já foi fotografado há umas semanas, basta perceber o quão brancas estavam as minhas pernas! ahahah! 
fim de semana está mesmo a chegar! Que a vossa sexta seja feliz!






LOOK: Zara | Sandálias: Gioseppo | Carteira: YSL
 Com amor, 
Mia 


JUNHO

4 de junho de 2019
fotografia | Rui Valido

Maio já era e foi, muito provavelmente o mês em que vim aqui menos vezes escrever. Alguns de vós sentiu isso e até questionou, de forma muito simpática, essa ausência. Há alturas na nossa vida em que sentimos que não temos muito a acrescentar. Sentimos dúvidas, medos, tristeza, revolta e, quando estou assim, perdoem-me mas sinto que devo resguardar-me. Recuperar forças para voltar melhor. 
Ainda ontem aqui estive mais de duas horas sem ser capaz de escrever uma palavra de jeito. Não gosto de inventar motivo, de dizer coisas sem sentido. Escrevi, apaguei, voltei a escrever, voltei a apagar e percebi que não conseguia. Admitir as nossas fraquezas não é sinal de inferioridade. A muito custo e por experiência própria aprendi isto. 

Sinto-me cansada do que vejo à minha volta. De perceber e sentir que, por mais que me esforce e que tente fazer as coisas da forma correcta, simplesmente isso nunca é tido em conta para nada. 
Em tom de desabafo com um amiga, dizia-lhe eu que Maio tinha sido um mês muito mau, ao qual ela me tentou contestar dizendo que tinham aparecido duas coisas minhas, muito boas, em duas revistas importantes. Verdade. Não nego, não finjo que isso tenha sido importante e que me tenha feito feliz. Fez  muito e sinto orgulho de mim mesma, que é outra das coisas que fui aprendendo sozinha. 
Entrando no mês seis do ano, sinto-me já obrigada a fazer um balanço daquilo que têm sido os meus dias. Em muitos deles senti uma enorme vontade de voltar a mudar. Voltar a sentir alguma estabilidade. Custa-me, cada vez mais, viver inserida numa sociedade que cataloga tanto as pessoas, que as discrimina, que funciona por grupos, amizades e interesses. Perceber que, por melhor que possas ser ou fazer, nunca és suficientemente boa para entrar naquele mundo. Ou que o teu trabalho ou talento é medido, cada vez mais, pelo número de likes e de pessoas que te seguem. 
Se falas, é porque falas e devias ter ficado calada, se ficas calada é como se não existisses. Sinto-me constantemente uma peça de roupa que nunca fica perfeita naquele cabide. E viver assim custa muito, lidar e gerir a minha ansiedade diária vai-me destruindo aos poucos. 

Que mundo é este em que a palavra influencer ganha, cada vez mais, um significado tão tonto, tão vazio, tão sem conteúdo. Tanto se fala em ser real, em nos assumirmos do jeito que somos, mas a bom rigor é tudo bullshit porque, no final do dia, as pessoas querem mesmo consumir aquele conteúdo pré-fabricado, usado por um grupo de miúdas, todas elas com a mesma postura, o mesmo filtro e o mesmo discurso. 
Não me julguem, não quero parecer nenhum velho do Restelo, mas há alturas em que é impossível não nos sentirmos magoados com tanta falta de profissionalismo ou com tanta injustiça. Um dia somos as maiores para apoiar determinada pessoa, agência, marca, seja o que for ... no dia seguinte, passámos à história, ninguém mais lembra o  nosso nome. Será muito provavelmente a lei da vida e sou eu quem terá de se habituar ou adequar a esta realidade. 

Toda a minha vida está diferente, os meus olhos, o meu coração, o meu sentir.
Não consigo nem quero viver mais de coisas poucas. Pouco amor, pouco afecto, pouca atenção, pouco trabalho, pouco reconhecimento. 
Sinto que preciso de colo. De muito colo. 
Cabe-me a mim, obviamente, definir o meu rumo, o  meu caminho. Sinto medo do futuro mas sinto uma tristeza maior pelo presente que vivo. 
Olho à volta e sinto que a maioria dos meus amigos mais antigos nunca ou quase nunca me questiona nada, nunca partilha uma coisa a meu respeito, nunca me parabeniza por algo que eu tenha feito, por mais simples que seja. Gosto de continuar acreditar que devemos apoiar os nossos, sempre. E gosto de acreditar que , apesar da enorme correria que são os nossos dias, continua a haver tempo para amar.

A quem conseguiu ter paciência de ler até ao fim este desabafo o  meu enorme e sentido obrigada. 
Vocês são, muitas vezes, quem me dá conforto e acreditem que me sinto profundamente grata por isso.
Não sei o que aí vem, não sei mesmo. Tenho algumas ideias que gostava mito de concretizar e que também vão depender de vocês, de certa forma. O que vier que seja bom e que me faça feliz. No final do dia é isto que mais importa, eu só quero ser feliz e fazer feliz quem de mim gosta.

Até já, 
Com amor,
Mia 




NOVA SEMANA

26 de maio de 2019


O domingo está quase a terminar, é hora de programar toda uma nova semana e acreditar que o trabalho vai estar alinhado com muitos sorrisos e coisas boas. Assim de repente seguimos para a última semana do mês. Não me vou perder em grandes comentários relativamente a Maio mas confesso-me feliz por já sentir Junho a chegar. Estou com muita esperança em todo um novo mês e em todas as novas oportunidades que possam estar à minha espera.
Tenho um brilho nos olhos que não quero perder e uma força incrível no coração de quem só quer (muito) correr atrás daquilo que me faça feliz.

Nestas fotografias que partilho hoje e que foram tiradas no domingo passado, não é difícil perceber quem assume o protagonismo, os meus novos óculos de sol, a mais recente novidade da Chlóe, uma marca que adoro e que fui conhecer a Torres Vedras, às Óticas OCT. Acreditem que não foi fácil escolher, a verdade é que dá vontade de trazer um de cada, de tão bonitos que são. Serão muito provavelmente os óculos mais bonitos que tive até hoje! 









LOOK: 
Vestido: Zara | Carteira: YSL
Ténis: All Star | Óculos de solChlóe

Geraram imensos comentários nas redes sociais, principalmente no instagram e percebe-se bem o porquê, são bonitos demais e eu não consigo deixar de os usar! 

Agora é hora de desligar e aproveitar o resto do meu domingo. 
Sejam felizes. 

Com amor,
Mia 


© 2019 Mia Relógio. Tecnologia do Blogger.